Infraestrutura

Recuperação de pontes é aguardada por moradores a zona rural na Mata Negra e no Bairro dos Lopes

IMG-20151013-WA0032 IMG-20151013-WA0030 IMG-20151013-WA0029 ponte ribeirao claro bairro dos lopes  2015 IMG-20151013-WA0025 ponte ribeirao claro bairro dos lopes  2015 IMG-20151013-WA0024 ponte ribeirao claro bairro dos lopes  2015 IMG-20151013-WA0023

Recuperação de pontes é aguardada por moradores a zona rural na Mata Negra e no Bairro dos Lopes

Prejuízos diversos. Desta forma, famílias e empresários que moram e possuem negócios na região da Mata Negra e do Bairro dos Lopes resumem o drama vivido por conta de problemas em pontes. Atento ao impasse que afeta diretamente a circulação na zona rural do município o vice-presidente da Câmara Municipal, Júlio Lopes vistoriou as áreas.

De acordo com o parlamentar, na região do Mata Negra o quadro é mais crítico já que o tabuleiro da ponte desabou inviabilizando a passagem até de pedestres. “A rota alternativa às famílias que moram no distrito e na Fazenda Angélica conta com aproximadamente cinco quilômetros de distância”, observa o vereador.

Ao entrar em contato com a administração municipal, Júlio Lopes foi informado que o processo para a compra do madeiramento encontra-se em fase final. O parlamentar solicita que os trâmites sejam acelerados já que os moradores aguardam pelo investimento há tempo. “Crianças se deslocam diariamente para estudar. Trabalhadores também precisam do reparo na ponte com urgência”, alertou.

Na seqüência, o vereador esteve na estrada dos Estudantes, no bairro dos Lopes altura do Ribeirão Claro, onde constatou que o tabuleiro requer reparos. Nesta região, sinaliza Júlio Lopes, concentra-se número considerável de produtores rurais. “É preciso que seja feito o reparo no tabuleiro antes que esta ponte também desabe prejudicando o escoamento da produção rural bem como a circulação de moradores”, defende. “Também é necessário recuperar o guard rail”, finaliza Júlio Lopes que encaminhou as duas solicitações à Secretaria Municipal de Obras.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo