Notícias

DAAE consome 100% da água do Ribeirão Claro

DAAE consome 100% da água do Ribeirão Claro

Carlos Marques – publicada em 5. 2. 2014

Apesar de ser a mais antiga fonte de captação de água da cidade, Ribeirão Claro ainda mantém seu volume de água dentro do esperado. Depois da captação, muito pouco sobra para que o rio siga seu caminho em direção ao Corumbataí

Mesmo no período das cheias, vazão do Ribeirão Claro depois da lagoa de captação é praticamente nula
 Responsável por 40% de toda a água consumida em Rio Claro, o lago de retenção da ETA 1, localizado dentro da Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade apresenta volume considerado normal pelo funcionário do DAAE que recebeu o jornalista do Guia Rio Claro.

Segundo ele, a captação na ETA 1 continua normal apesar da falta de chuvas e o volume de água mantém-se estável nos primeiros dias de fevereiro. Das cinco bombas de sucção, quatro estão trabalhando dioturnamente já que uma delas está em manutenção.

Segundo o funcionário do DAAE, contribui para a manutenção do volume de água a represa que existe na Fazenda São José, “que retém em sua represa um volume considerável de água e abre as comportas quando necessário”, afirmou o funcionário.

Ainda que o volume de água esteja dentro do padrão, observa-se que a lagoa de retenção ainda não passou por desassoreamento, e foi limpa em suas laterais, o que diminui sua capacidade de retenção de água.

Depois da captação, o volume de água que transborda a comporta de retenção da lagoa é ínfimo, suficiente para manter o restante do leito do Ribeirão com água, porém sem nenhuma correnteza, como se espera de um rio.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo