Água e Esgoto

Lançamento Projeto ETE Jardim Novo

10245564_619377238156074_8016599483283965143_n

Julio Lopes aborda a importância do tratamento de esgoto para a vida dos rios durante lançamento do projeto da ETE do Jardim Novo

Em reunião realizada no gabinete do prefeito Du Altimari, foi apresentado na manhã desta quarta-feira (16) o projeto de funcionamento da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Jardim Novo que será responsável por receber o efluente do córrego da Servidão, que começou a ser despoluído no início do ano passado com a implantação de 21 quilômetros de rede coletora de esgoto.

O vereador Julio Lopes, que também preside o Conselho Fiscal do Consórcio PCJ, citou a importância da obra, pois permitirá que Rio Claro chegue próximo a 100% de esgoto tratado. “O tratamento do esgoto é de fundamental importância para a vida dos rios, pois a poluição diminui a concentração do oxigênio na água, provocando a morte de peixes e outros organismos aquáticos”. O parlamentar ressaltou inclusive que a despoluição dos rios, além de preservar o meio ambiente, facilita inclusive o processo de tratamento da água, gerando com isso economia aos cofres públicos.

Por fim o vice-presidente da Câmara sugeriu a concessionária Foz que a tubulação coletora de esgoto seja instalada evitando sua passagem pela Avenida Brasil. “Gostaria de sugerir que a Foz, ao instalar os coletores de esgoto, ao invés de trabalhar na Avenida Brasil, já que esta tem um tráfego aproximado de 25 mil veículos por dia, use uma rua paralela, como por exemplo, a Rua M1, melhorando assim a logística da obra”, concluiu Julio Lopes.

A apresentação contou com a presença do prefeito Du Altimari, de sua vice e secretária da Sepladema, Olga Salomão, do superintendente do Daae, Geraldo Pereira, do vice-presidente da Câmara Municipal, vereador Julio Lopes, da diretora da concessionária Foz, Paula Violante e por Tom Musters, diretor da Royal HaskoningDHV, empresa holandesa líder mundial no tratamento de água e efluentes, responsável pela tecnologia a ser implantada na estação.

Com a conclusão do Programa de Despoluição do Córrego da Servidão, Rio Claro alcançará a universalização dos serviços, ou seja, terá todo o esgoto do município coletado e tratado. As obras são de responsabilidade da concessionária Foz, com o acompanhamento do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (DAAE).

 

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo