Infraestrutura

Obras na Vila Cristina irritam Júlio Lopes

10290602_635900273170437_579982235634451704_n

Obras na Vila Cristina irritam Júlio Lopes

O vereador do PP, Júlio Lopes, tem se mostrado particularmente irritado com obras que seguem paradas depois das licitações. Desta vez é a galeria antienchentes no bairro Vila Cristina que tem deixado o vereador irritado.
Depois de se apresentar como um dos vereadores que mais conseguiu recursos a fundo perdido para Rio Claro durante seu primeiro mandato através de emendas parlamentares da deputada federal Aline Corrêa, o vereador Júlio Lopes demonstra estar irritado com a postura do governo Altimari que, segundo ele, tem se mostrado incapaz de aplicar eficazmente os recursos que consegue.
Desta vez, ao conseguir R$ 640.000,00 para resolver o problema das enchentes que assolam a Vila Cristina, depois da licitação, as obras seguem paradas por problemas interpostos pela empresa DRR, vencedora da licitação. Segundo o vereador, a DRR estaria pedindo um aditivo para continuar a obra ao se deparar com a necessidade de ter que refazer a tubulação de esgoto no trecho onde serão colocadas as galerias para o escoamento das águas pluviais.
Segundo o vereador, que diz ter acompanhado pessoalmente as empresas durante a visita técnica, estava claro que, pela dimensão dos tubos (1,5 metros de diâmetro), todo o sistema de esgoto teria que ser refeito após a instalação da galeria. Segundo o vereador, qualquer um que entenda do serviço devirá saber que para a instalação de tubos desse diâmetro, o leito da rua teria que ser totalmente aberto, implicando assim ter que assumir os riscos de refazer obras de terceiros.
Diz o vereador que a Foz do Brasil, responsável pelo afastamento do esgoto, desenvolveu projeto construtivo para a DRR e se dispõe a fornecer material necessário para que a empresa refaça a tubulação de esgoto. Porém, segundo o vereador, a empresa alega que tal serviço não estava previsto na licitação.
Segue que o impasse colocado pela DRR fez com que a obra começasse e, em seguida, parasse. “É inadmissível que o governo venha ter que aditar o contrato, pois está previsto no edital de licitação que a empresa ganhadora deveria assumir os riscos frente a terceiros”, diz Lopes.
Por essas e outras, o vereador tem se mostrado irritado com a administração municipal, embora não tenha dito isso abertamente não plenário. Questionado, Lopes argumenta: “adianta falar, mais do que estou fazendo junto ao governo. Parece que Rio Claro virou o paraíso das empreiteiras, tudo o que elas pedem o governo concorda e o resultado disso é que seguimos com obras paradas em vários pontos da cidade”, finalizou o vereador nos corredores da Câmara antes mesmo da Ordinária da última segunda terminar.

O outro lado

O Guia, por telefone, entrou em contato com a DRR Construtora, em Araras, e tentou falar com o responsável pela obra, sem sucesso. Segundo nos disse a atendente de telefone, o senhor Luis Paulo não se encontrava no momento da ligação, tendo ela solicitado o telefone do Guia para um posterior retorno, fato este que não ocorreu até o momento de publicarmos esta matéria.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo