Notícias

Júlio Lopes defende ação conjunta municipal para que o Lago Azul possa ser recuperado

IMG_5913

Situação precária. Desta forma o vice-presidente da Câmara Municipal, Júlio Lopes define o estado que se encontra o Lago Azul após vistoria. Para o parlamentar se faz necessária, com urgência, ação conjunta de diversos setores da administração municipal para que a área possa cumprir as funções ambientais, de saneamento básico, esporte e lazer.

A primeira providência defendida por Júlio Lopes é a retirada do lodo para que o local possa aumentar a sua capacidade de reter águas pluviais e demais materiais lançados via tubulações.

As constantes inundações ocorridas na Avenida Visconde do Rio Claro, que além de prejuízos financeiros diversos causam transtornos no trânsito, aponta Júlio Lopes, estão diretamente ligadas ao lodo que toma conta da maior parte do Lago Azul.

“Hoje em dia, apesar de toda a sua extensão o Lago tem capacidade de comportar pouco mais de um metro de água”, afirma o vereador ao sinalizar que a parte onde se encontra a comporta é mais baixa da situada na altura da Avenida 40. “É preciso tirar o lodo para nivelar a base. Somente desta forma estaremos aumentando a capacidade do Lago agir como um verdadeiro reservatório nos dias de chuvas intensas”, apontou.

Após reunião com o secretário municipal de Obras, Rodrigo Mucio, Júlio Lopes esteve com a vice-prefeita e secretária de Planejamento/Meio Ambiente, Olga Salomão. “Vamos reunir a Frente Parlamentar do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e Comissão do Meio Ambiente da Câmara, Sepladema, setor municipal de Paisagismo, Defesa Civil, secretarias de Obras, Esporte e Cultura”, afirma o vereador. “Somente com a união de todos teremos condições de tornar o Lago Azul um reservatório eficaz para conter enchentes na Visconde e um local com condições para a prática de esporte e lazer”, frisou.

O vereador defende ainda que sejam implantadas no Lago Azul caixas de contenção para que a sujeira pesada possa ser retirada do local de forma eficaz. “Sem a caixa, a sujeira proveniente das galerias toma conta de toda a área reduzindo a capacidade do Lago Azul atuar como reservatório”, explicou.

Através da Frente Parlamentar, criada no Legislativo, Júlio Lopes avalia que há a possibilidade de se buscar recursos para investimentos no Lago Azul. Na condição de presidente do Conselho Fiscal, o parlamentar adianta que vai levar o assunto para reunião do Consórcio PCJ (rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí).

Com trabalho na área ambiental, parlamentar está atento às condições do Lago

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo