Notícias

Invasão rural pelo crime exige ação regionalizada da GCM, diz vereador

Sérgio, Luiz, Milton, Derci e Julinho

Roubos de gado e de tratores, tráfico de drogas, assaltos à mão armada e homicídios.

” A área rural vive momentos de tensão desde que foi integrada à rota do crime organizado. A antiga imagem da pacata vida no campo foi substituída por cenas de violência reportadas pelas vítimas no noticiário policial. A falta de reação adequada por parte dos poderes públicos revela perplexidade e ausência de respostas para resolver o problema. Para romper o quadro de estagnação e evitar o avanço do crime, o vereador Julinho Lopes defende a proposta de ação regionalizada das guardas civis municipais. A seu ver, não é possível ficar aguardando respostas do governo estadual nem esperar que cada município resolva o problema isoladamente.“Não adianta pensar em nível local, o problema tem que ser atacado em conjunto”, defende. Por meio da Comissão de Planejamento, Política Rural e Meio Ambiente da Câmara Municipal, o vereador define a trajetória inicial das operações. Segundo estima, de imediato a Guarda Civil Municipal de Rio Claro precisa dispor de veículos e equipes específicas para atuar na área.

Vereador Julinho Lopes e Vereador Derci Tofolo

Na seqüência, um programa de ação integrada seria desenvolvido com o município de Araras, que já deu os primeiros passos no setor. O secretário municipal de Segurança e Defesa Civil de Araras, Milton José Triano avalia que a proposta poderia ser “um golaço contra o crime”. Conforme calcula, a demanda é de longo prazo, “mas o futuro começa agora”. Para Triano, a base do trabalho policial está em mobilidade e acesso a informações. Para tanto, os municípios da região poderiam atuar com cadastros integrados e em operações sincronizadas. Julinho Lopes ressalta que a partir de viaturas próprias, a GCM de Rio Claro teria condições de realizar comandos e bloqueios e “impor presença no meio rural como forma de ação preventiva, uma vez que o problema do crime não será resolvido com passe de mágica”, pondera. Conforme ele, o passo seguinte seria traçar estratégias regionais. A fim de compor o planejamento inicial da proposta, ele foi recebido na quarta-feira (13) pelo vereador Derci Tófolo na Câmara Municipal de Araras. Ao referendar a iniciativa do Legislativo rio-clarense, Tófolo acentuou que “produtores e moradores rurais querem boa estrada e segurança”. Ambos passaram a detalhar a questão a partir de reunião do Conselho Regional de Desenvolvimento Rural (CRDR) de Limeira realizada em junho em Iracemápolis. Os representantes das câmaras municipais de Rio Claro e Araras encontraram receptividade por parte do secretário Milton José Triano na audiência de quarta-feira realizada na Secretaria de Segurança. Na reunião, o secretário detalhou o funcionamento da Ronda Rural da GCM de Araras, extensiva às operações ambientais. Conforme o secretário, a Ronda Rural de Araras dispõe de três viaturas e é formada por três equipes com oito guardas. No que se refere à criação da unidade ambiental para a GCM, Julinho Lopes promove estudos com o secretário municipal de Segurança e Defesa Civil Gustavo Viegas Carneiro. O objetivo é suprir a unidade local para atuação específica nos setores rural e urbano para coibir a formação de lixões, depósitos clandestinos de entulho, controle de poluição sonora e visual. Segundo explica o secretário, a iniciativa apresentada pelo vereador está prevista para compor o novo Código de Posturas em fase de conclusão pelo Executivo. No texto, as funções da GCM para o setor incluem o poder de multa como forma de garantir a qualidade de vida e preservação do meio ambiente.”

Na foto, da esquerda para a direita, Sérgio Jamil Sarra – Diretor da Guarda Munipal de Araras,  Luiz Carlos Bressan Jr – Diretor da Sec. Mun. de Segurança Pública e Defesa Civil de Araras, Milton José Triano – Secretário Municipal de Segurança Pública de Araras, Vereador Derci Tofolo de Araras e Vereador Julinho Lopes de Rio Claro.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo