Notícias

Chuva intensa inunda comércio e casas, mais uma vez, na Avenida José Felício Castellano

971703_457256657701467_1507846705_n

A falta de bocas de lobo em toda a extensão da Avenida José Felício Castellano tira o sossego de moradores e comerciantes nos dias de chuva. Na manhã da última terça-feira, dia 28, o problema mais uma vez causou prejuízos financeiros e transtornos para as pessoas na região do Arco-Íris. O vereador Júlio Lopes esteve na avenida onde constatou a inundação e o drama de funcionários que desesperados tentavam tirar a água da chuva com rodos de dentro das lojas.

“Esta situação lamentável precisa ter um fim. Estamos falando de um importante corredor comercial da cidade e também da via que faz a ligação das regiões da Vila Nova e São Miguel o bairro Mãe Preta”, observou.
O parlamentar esteve no início deste ano em contato com os comerciantes que relataram os problemas causados pela chuva. Antônio Carlos Bandiera, que conta com uma das lojas invadidas pela chuva na manhã de terça-feira, avalia a situação como preocupante já que os gestores públicos têm conhecimento do problema, mas nenhuma ação efetiva é colocada em prática para a implantação das bocas-de-lobo.
Bandiera salienta que nos pontos próximos a lombadas as inundações ocorrem com mais intensidade. “Todo dia quando chove é este transtorno”, disse o comerciante ao verificar a loja inundada.
Os problemas causados pela chuva não se limitam as inundações de estabelecimentos comerciais. “A pavimentação asfáltica em toda a extensão da Avenida José Felício Castellano encontra-se em situação precária. Buracos proliferam por todos os lados. Com a chuva, os buracos ficam encobertos e motoristas sofrem devido aos danos em veículos”, apontou o vereador Júlio Lopes.
A fala do parlamentar é ratificada por Emerson Denadai: “Buracos estão por toda parte. Agora, quando chove o quadro piora. Aumenta o número de buracos e os que já existiam ficam mais fundos. Se o motorista não tomar muito cuidado danifica o carro aqui com certeza”, comentou em contato com vereador.
Júlio Lopes reivindica solução para o problema desde fevereiro de 2010 quando a Câmara aprovou por unanimidade requerimento de sua autoria. Naquele momento, o parlamentar já alertava o governo municipal que as duas linhas de galerias com diâmetros de 80 e 120 centímetros na Felício Castellano e as bocas de lobo localizadas na Avenida 58-A eram insuficientes para suportar a vazão das águas pluviais.
Em fevereiro de 2011 novamente Júlio Lopes solicitou providências ao poder público através do segundo requerimento aprovado pela Câmara. Mais dois requerimentos foram apresentados pelo vereador – janeiro de 2012 e de 2013.
Através de emenda parlamentar, assinada pela deputada federal Aline Corrêa, o vereador Júlio Lopes garantiu recursos para a realização de obras de saneamento básico na parte da região onde concentra-se o Jardim Bandeirantes. “Esperamos que a prefeitura faça a sua contrapartida investindo nesta área crítica onde situa-se a Avenida José Felício Castellano. Temos escola neste localidade onde o tráfego de veículos torna-se impossível nos dias de chuva”, finaliza.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo