Notícias

Acessibilidade e inclusão no mercado de trabalho marcam posse do Conselho dos Direitos da Pessoa com Deficiência

1454732_547638281996637_884738859_n

 

Acessibilidade e inclusão no mercado de trabalho marcam posse do Conselho dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Discursos pela igualdade de direitos marcaram a posse do novo Conselho da Pessoa com Deficiência na tarde da última terça-feira, dia 3, no Gabinete do prefeito. A solenidade foi coordenada pela vice-prefeita e secretária de Planejamento, Olga Salomão. O vice-presidente Júlio Lopes e os vereadores João Zaine e Paulo Guedes representaram a Câmara Municipal.

Defensor da causa dos deficientes desde 2009, com amplo trabalho realizado no Estado de São Paulo através da Caravana da Inclusão, Júlio Lopes destacou que o município precisa contar com departamento especial para verificar se a execução de obras públicas respeita a lei federal que trata da acessibilidade.

“Cito como exemplo o Residencial Jasmim entregue à comunidade recentemente. Há quatro apartamentos destinados a deficientes e apenas uma vaga de estacionamento. A rampa de acesso aos blocos situa-se na frente de vaga destinada a veículos, entre outras situações que constatei no local”, afirmou o vereador.

Júlio Lopes falou ainda sobre o mercado de trabalho e credenciou de vergonhosa a posição tomada por empresas que isolam deficientes impossibilitando o convívio com os demais funcionários. “Infelizmente, o isolamento ainda acontece em muitas empresas do Brasil. Combatemos situações como esta”, afirmou.

Olga Salomão iniciou a sua fala parabenizando Júlio Lopes pela dedicação à causa dos deficientes. “Trata-se de um trabalho que ficará marcado na história do Legislativo pela qualidade e competência”, disse.

A vice-prefeita citou trabalhos importantes realizados no Centro de Habitação Princesa Victória e pela Associação de Pais e Mestres, a Apae, bem como as políticas públicas colocadas em práticas após amplos debates com a comunidade.

No encerramento, Olga Salomão externou que foi publicado no Diário Oficial da União o credenciamento para que Rio Claro possa ter faculdade privada de medicina. “Estamos diante de uma grande notícia. Para combater a falta de médico no país é preciso descentralizar o estudo dando força às cidades localizadas no interior”, afirmou.

Os novos membros do conselho são: Juliene Patrícia Antônio (titular) e Osvaldo Fernando Moreira (suplente) representando a Secretaria Municipal de Saúde; Andressa Pin Scaglia e Milena Bella Costa Perin também pela Secretaria Municipal de Saúde; Marcelo Alexandre Joamomi e Rosmeiri Pinheiro Moraes pela Secretaria Municipal de Ação Social; Patrícia Cristina Rosalen e Alessandra Aparecida Cain pela Secretaria Municipal da Educação; Mauro Klebis Schiavon e Silvino Marques da Cunha Júnior pela Secretaria Municipal de Esportes; Luiza Bolgar e Jaqueline Vallati Carbo pela Associação dos Surdos de Rio Claro; Vaniele Fernanda Foresti e Cristina Mamprim Losano pelo Centro de Equoterapia dos Cavaleiros “Professor Victorino Machado”; Flávia Garcia Zanfelice e Maria Josefa dos Santos pela Apae; Rosângela Sebastião Franco e Sidnéia Gramasco Peres pela Aderc e Célia Regina Rossi e Eliane Mauberg de Castro pelo Instituto de Biociências da Unesp.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo